logo-mundo-de-parentalidade

viver em raiva / 1 POSTS ENCONTRADOS

Escolho sentir. Não há de me matar, mas sim salvar-me!

por Márcia Carneiro
Eu costumava achar-me inadaptada, fraca, defeituosa, alienígena. Eu costumava auto agredir-me com palavras e pensamentos depreciativos, ser, mesmo, uma especialista em auto abuso emocional. E um dia tudo mudou. Um dia eu percebi que o que me “matava” era a minha mente e nada mais. E hoje escolho sentir.