logo-mundo-de-parentalidade

viver com medo / 2 POSTS ENCONTRADOS

A minha loucura existencial: tenho medo de viver!

por Márcia Carneiro
Eu não quero sonhar, eu não me permito sonhar. Eu tenho medo de simplesmente ser, sem máscaras nem armaduras, sem defesas nem planos secundários. Eu tenho medo de viver. Eu tenho medo! E é essa a minha vulnerabilidade essencial, o meu bocado rejeitado, a minha loucura existencial: tenho medo de viver. E como tal vivo uma vida sem realmente me permitir viver.

Hoje todas as minhas feridas sangram, todas as escaras estão abertas

por Márcia Carneiro
Hoje todas as minhas feridas sangram. Hoje todas as escaras estão abertas e se fazem sentir. É o medo de o meu marido não voltar. É o medo de ele voltar, mas não inteiramente. Será que vou ter de voltar atrás? Será que a vida me vai derrotar? E, por fim, é o mais importante, a razão de tudo ser. É a minha filha que não quero estragar.