logo-mundo-de-parentalidade

maternidade / 8 POSTS ENCONTRADOS

Amo-te Ana Sofia, amo-te como nunca pensei que fosse possível

por Márcia Carneiro
Engravidei a uma segunda-feira. Quando penso nisso surge na minha mente o refrão da canção dos U2 chamada “Sunday, Bloody Sunday”. E nem me apercebo que canto “Monday, Bloody Monday”. Pode parecer cruel ser assim que me recordo do momento de conceção da minha filha, do início do que é suposto ser a mais bela história de amor que uma mulher alguma vez pode experimentar.

Já pensou em que resultado espera obter ao criar o seu filho?

por Márcia Carneiro
O que o move ao criar o seu filho? Que objetivos de curto e longo prazo comandam as suas ações? Qual o resultado que quer alcançar? Talvez nunca tenha colocado a si própria estas questões de forma consciente, ou talvez sim, já o haja feito. Independentemente de ser consciente ou inconsciente, a realidade é que todos educamos os nossos filhos com um resultado em mente.

Partilhar a vida com alguém: sonho ou pesadelo?

por Márcia Carneiro
Hoje vamos falar de relacionamentos. Partilhar a nossa vida com alguém pode ser maravilhoso. E um verdadeiro pesadelo. Sei que não falo por todos, mas também estou certa que quem comunga do meu pensamento não é de todo uma minoria. Todos conhecemos as estatísticas do divórcio e todos procuramos, em alguma altura da nossa vida, a resposta para a pergunta “Como encontrar a minha alma gémea?”

Mãe, não me consegues proteger sem o papá

por Márcia Carneiro
Desde os 10 meses que a minha princesa dorme na minha cama. Gostaria de dizer que foi uma decisão de mãe consciente. Mas foi apenas o resultado de um ato de desespero, uma desistência do que devia ser em favor do que conseguia deixar-me dormir. Mas com o tempo, o estudo e o reencontrar dos meus instintos, descobri que foi um dos meus melhores momentos de maternidade.

A perfeição da Natureza na Educação dos nossos filhos

Nunca consigo deixar de me maravilhar com a perfeição da natureza. Tudo está no seu lugar, tudo é o que precisa de ser, nada acontece por acaso. Onde perdemos nós a confiança nesta entidade superior no que respeita à educação dos nossos filhos? Por que acreditamos que não temos ajuda, que não há um plano maior, que as respostas estão na sabedoria humana adquirida após muito ler e aprender e não nos nossos instintos intemporais?

Desafios da Maternidade, Tempos de Dificuldade: Então e eu?

A parentalidade é um processo de transformação, tanto mais profundo e radical quanto mais intensa é a nossa imaturidade e mais reprimidas estão as nossas sombras. Felizmente, mais por sorte do destino do que propriamente por escolha própria, eu decidi quebrar a continuidade da herança e enfrentar os demónios, viver a transformação. Saiba como neste post.

O que é que eu quero do meu companheiro?

Como é que alguém pode perceber o que eu preciso se eu não o pedir e informar? Como é que alguém há de me conseguir ver, escutar e compreender se eu não mostro o meu verdadeiro ser? E eu? Sou capaz de ver, escutar e compreender o meu companheiro? Estou a começar, a aprender, a sincronizar.

O desafio da Maternidade: esta é a minha história

Quando a minha filha nasceu o meu mundo mudou. Mas não como tinha sido anunciado. Quando a minha filha nasceu eu percebi que nunca na minha vida me tinha sentido tão incompetente, tão desadequada, tão fora do meu elemento. Nunca na minha existência tinha tido tanta vontade de fugir. Nunca na minha presença na terra tinha sentido tanto medo.