logo-mundo-de-parentalidade

Preciso de uma consulta de Psicologia. Que corrente procurar?

Estas 6 diferentes abordagens vão beber a nascentes diferentes de informação, o que se traduz não só em métodos de tratamento divergentes como até mesmo em conclusões completamente antagónicas sobre as razões do comportamento humano e formas de aliviar a dor psíquico.

 

Pelo menos uma vez na vida todos nós questionamos se precisamos de levar os nossos filhos ao Psicólogo. Ou de o consultámos nós próprios.

Eu não só já o pensei como o coloquei em prática, pelo menos no que há minha pessoa diz respeito. Umas vezes com sucesso. Outras nem por isso.

E você? Já alguma vez se interrogou sobre isso?

A Psicologia é provavelmente a ciência de mais difícil entendimento para o público em geral. Apesar da sua linguagem e dos seus conceitos fazerem parte da linguagem quotidiana de todos nós, a maioria das pessoas possui apenas uma vaga ideia sobre aquilo de que se trata e sobre o que fazem realmente os Psicólogos.

E na hora de marcar uma consulta, num dos momentos da vida em que mais sentimos precisar de ajuda, não temos a mínima noção que existem vários ramos ou movimentos de Psicologia.

Estas diferentes abordagens vão beber a nascentes diferentes de informação, o que se traduz não só em métodos de tratamento divergentes como até mesmo em conclusões completamente antagónicas sobre as razões do comportamento humano e formas de aliviar a dor psíquico.

Por vezes o que para um ramo da Psicologia promove a saúde mental, para outro é causa futura de grande sofrimento.

E por vezes o que resulta maravilhosamente com uma pessoa não surte qualquer efeito numa outra.

 

Por isso, se acha que precisa ou poderá precisar de acompanhamento psicológico, para si ou para um ente querido, aconselho-o a conhecer os 6 principais ramos da Psicologia e a perceber com qual se identifica.

Neste post foco-me na Psicologia Social, mas pode consultar em baixo os restantes artigos dedicados a 5 correntes da Psicologia.

Entendendo a Psicologia Social

No seu início como ciência a Psicologia começou por se focar no estudo da mente e seu funcionamento. Num segundo momento alargou o seu interesse à análise da conduta humana.

Durante a maior parte da primeira metade do século XX o objeto de interesse desta ciência foi o estudo da mente e o comportamento humano e suas respostas ao ambiente. Mas era cada vez mais claro que o ambiente incluía outros indivíduos.

A Psicologia Social surgiu durante a década de 30 do século passado, quando um grupo de Psicólogos começou a analisar grupos de pessoas e a sociedade no seu conjunto.

O contexto político da Europa de então e a análise de temas como as atitudes e os preconceitos, a dinâmica de grupo, a obediência, o conformismo, a violência, o altruísmo, o conflito e a mudança social, impulsionaram fortemente o interesse pelos objetos de estudo da Psicologia Social.

O que é Behaviorismo na Psicologia e para que serve?

O que é Psicoterapia e para que serve? Descubra agora!

O que é Psicologia Cognitiva e para que serve? Entenda neste post!

A Psicologia do desenvolvimento: desde a infância até à velhice

Psicologia diferencial: a importância da singularidade humana

 

Share this article

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *