logo-mundo-de-parentalidade

Sentimentos / 43 POSTS ENCONTRADOS

A Viagem de Arlo: A essência do Desenvolvimento Humano em imagens

por Márcia Carneiro
“A Viagem de Arlo” foi um dos melhores filmes que vi nos últimos tempos. Uma verdadeira lição sobre o que é o alarme, a coragem, o vínculo e a alta sensibilidade, entre outros conceitos. É uma obra que retrata muito do que a Psicologia do Desenvolvimento Humano tem ensinado ao longo de mais de um século e confirmado agora pelas mais recentes descobertas da Neurociência.

Alta Sensibilidade: um traço de personalidade desconhecido

por Márcia Carneiro
Não é fácil ser altamente sensível no mundo atual, não é fácil ser mãe de uma criança altamente sensível e mais difícil ainda é quando ambos possuem este traço de personalidade. Se a isto adicionarmos o desconhecimento da alta sensibilidade, podemos perceber o pesadelo que tantos pais e mães vivem diariamente em silêncio.

A minha loucura existencial: tenho medo de viver!

por Márcia Carneiro
Eu não quero sonhar, eu não me permito sonhar. Eu tenho medo de simplesmente ser, sem máscaras nem armaduras, sem defesas nem planos secundários. Eu tenho medo de viver. Eu tenho medo! E é essa a minha vulnerabilidade essencial, o meu bocado rejeitado, a minha loucura existencial: tenho medo de viver. E como tal vivo uma vida sem realmente me permitir viver.

Entenda porque os sentimentos são a expressão consciente das emoções

por Márcia Carneiro
Os sentimentos amadurecem-nos. Sentir faz-nos crescer, psíquica e emocionalmente. Sentir é parte imprescindível de desenvolvermos todo o nosso potencial humano e vivermos uma vida feliz, plena de sentido e realização. Os sentimentos são a expressão consciente das emoções, as pontas visíveis dos icebergues que representam todo o nosso mundo emocional.

Venha descobrir porque somos prisioneiros das Redes Sociais

por Márcia Carneiro
Se há algo que as redes sociais me mostram é o quanto vivemos sozinhos. E o quanto perseguimos o sentimento de pertença sem nunca o verdadeiramente alcançar. Somos seres que precisam de outros seres para se sentirem vivos. Somos seres sociais, seres que precisam de calor humano como de ar para viver. Mas quantos o encontramos verdadeiramente?

Dia e noite, luz e escuridão: São momentos. São complementos.

Há dias em que me sinto quebrada. Partida em mil pedaços e sem esperança de recuperação. E no crepúsculo sinto-me completa. Perfeita na minha essência e sem nada precisar de mudar. Dia e noite, luz e escuridão. Faces da mesma moeda. Partes do mesmo todo. Beleza e Emoção.

5 Livros para as mulheres entenderem os relacionamentos amorosos

por Márcia Carneiro
Este post foi concebido para ajudar todas as mulheres casadas, companheiras ou namoradas a perceberem melhor os seus parceiros, a si mesmas e as dinâmicas próprias dos relacionamentos amorosos. Assim, partilho alguns livros com os quais me identifico. Espero que desfrute desta lista e aproveite ao máximo cada uma das minhas recomendações.

Desabafos de uma adolescente de segundas núpcias

Não sei quem sou porque sou adolescente. E ser adolescente é nada saber e tudo sentir. Há mais de vinte anos que fujo da adolescência, da verdadeira adolescência, daquela que nos faz ser nós, realmente nós, a nossa própria estrela polar e a nossa razão de viver. Fujo, falho, fujo, falho, fujo, falho. Hoje chega. Hoje não mais.