logo-mundo-de-parentalidade

Parentalidade / 56 POSTS ENCONTRADOS

Brincadeiras de criança: um assunto sério para os pais

por Márcia Carneiro
Para uma criança, brincar não é só divertimento. As brincadeiras de criança, sejam elas quais forem, possuem uma enorme profundidade de significados, muitos deles não visíveis à primeira vista. Neste artigo permita-me que lhe apresente os 3 principais propósitos das brincadeiras de criança.

Como acontece o desenvolvimento humano? É instintivo ou ensinado?

por Márcia Carneiro
Os seres humanos são seres naturais, com uma origem que não foi obra sua e um desenvolvimento humano que não obedece à sua vontade. Neste contexto parece-me bastante pretensioso acreditar que se queremos que os nossos filhos sejam felizes, capazes de funcionar na cultura e sociedade contemporânea, resilientes, independentes, bem-sucedidos em termos pessoais e profissionais, tenhamos que o ensinar, que o originar, que o implementar nas suas mentes.

Uma das maiores pedras no caminho da parentalidade: o instinto da contra vontade

por Márcia Carneiro
Criar um filho é um caminho repleto de pedras que fazem os pais tropeçar e lutar por se manterem em bom curso. Ninguém quer falhar nesta jornada. Desistir está fora de questão. O objetivo é perseverar e chegar a bom porto. Neste texto pretendo apresentar uma rocha em que os pais tropeçam vezes sem conta, sem sequer se aperceberem da sua existência: o instinto da contra vontade.

Tem medo dos terríveis 2 anos?

por Leslie Potter
Na América do Norte, a maioria dos progenitores teme os terríveis 2 anos. Muitos deles mesmo antes de se estrearem na parentalidade. E vocês? Também o receiam? No seu primeiro texto como colaboradora do Blog Mundo de Parentalidade, Leslie Potter aborda este medo comum.

Como Treinares o Teu Dragão 2: uma lição escondida sobre ser Pai

por Márcia Carneiro
Na continuação do êxito alcançado pelo primeiro título desta saga, o filme Como Treinares o Teu Dragão 2, enternece miúdos e graúdos, levando-nos às lágrimas em inúmeras ocasiões: umas vezes de tanto rir, outras de pura tristeza. Mas o que mais me surpreende nesta sequela de filmes é a enorme intuição sobre aquilo que um Pai deve ser para os seus filhos: um alpha carinhoso e protetor. Porquê? Continue a ler e descubra.

Relacionamentos amorosos: o que muda com a chegada dos filhos?

por Márcia Carneiro
A chegada de um filho pode mudar os relacionamentos amorosos previamente existentes. Muitas são as mulheres que se queixam dos seus companheiros após a maternidade. Eles não ajudam o suficiente, eles não as compreendem, eles parecem não fazer a sua parte no que à criação e educação de um filho diz respeito. Neste artigo explico o que acontece a um relacionamento amoroso após a chegada dos filhos. Mas atenção: pode não gostar do que vai ler.

Porque é que o meu filho faz birra? Entenda agora!

por Márcia Carneiro
As birras dos filhos são geralmente uma fonte de grande incómodo e dor de cabeça para os pais. Como tal, constituem um dos aspetos da parentalidade que mais leva um progenitor a pedir ajuda. Por isso, se se debate com birras por parte dos seus filhos e não sabe o que fazer para lidar com elas, comece por aqui, por perceber quais os alicerces de tal comportamento. Porque é que o seu filho fez birra?

Já pensou em que resultado espera obter ao criar o seu filho?

por Márcia Carneiro
O que o move ao criar o seu filho? Que objetivos de curto e longo prazo comandam as suas ações? Qual o resultado que quer alcançar? Talvez nunca tenha colocado a si própria estas questões de forma consciente, ou talvez sim, já o haja feito. Independentemente de ser consciente ou inconsciente, a realidade é que todos educamos os nossos filhos com um resultado em mente.

Crianças condicionais: esperar ou não pelos 6 anos

por Márcia Carneiro
Existem duas tendências predominantes entre os pais das crianças condicionais. Uma defende que as crianças devem entrar com 5 anos no 1º ciclo para assim ganharam 1 ano. Outra acredita que os pré escolares devem esperar até aos 7 para ingressarem no 1º ciclo de forma a terem mais tempo de serem crianças. Hoje quero partilhar a minha experiência, o meu percurso e a minha descoberta revolucionária, que alterou toda a minha forma de pensar e a escolha realizada.