logo-mundo-de-parentalidade

Maternidade / 54 POSTS ENCONTRADOS

Para ti, Ana Margarida, que escolheste não nascer

por Márcia Carneiro
Para ti, Ana Margarida, que escolheste não nascer. Obrigada por preencheres o meu ventre, por me escolheres como mãe, por me ensinares uma nova forma de amar. Esta é a história de como sofri a tua perda, aceitei a tua decisão, abri o meu coração e compreendi que era seguro para sempre amar-te.

Alguma vez pensaste como queres nascer como Mãe?

por Márcia Carneiro
O meu bebé nasceu numa cesariana marcada com antecedência e com direito a anestesia geral. Não por minha escolha, mas por impossibilidades reais de ter um parto normal. Mas a verdade é que quando me começaram a falar da probabilidade de ter de ser uma cesariana eu senti algum alívio e desejei que o cenário não mudasse. O que eu não sabia, pelo menos ainda, é que não há como fugir da nossa verdadeira natureza.

Se este fosse o teu último dia na terra quais os valores pessoais que gostarias de deixar aos teus filhos?

Um dia colocaram-me a questão que escolhi como título deste artigo. E esta foi a minha resposta: Se este fosse o meu último dia na terra, os 3 principais valores pessoais que gostaria de deixar à minha filha seriam paz interior, felicidade e fé. Descobre porquê neste post.

O desafio da Maternidade: esta é a minha história

Quando a minha filha nasceu o meu mundo mudou. Mas não como tinha sido anunciado. Quando a minha filha nasceu eu percebi que nunca na minha vida me tinha sentido tão incompetente, tão desadequada, tão fora do meu elemento. Nunca na minha existência tinha tido tanta vontade de fugir. Nunca na minha presença na terra tinha sentido tanto medo.