logo-mundo-de-parentalidade

Desenvolvimento / 18 POSTS ENCONTRADOS

O que é a Psicologia do Desenvolvimento e para que serve?

A psicologia do desenvolvimento é o ramo da Psicologia que estuda as transformações que os seres humanos sofrem ao longo de toda a vida, desde a conceção até à morte. A ideia inicial da psicologia do desenvolvimento é que todos os indivíduos possuem fases de desenvolvimento iguais, fases que são características a toda a humanidade. Saiba mais neste artigo.

Compreenda o importante papel da solidão na adolescência

A solidão na adolescência é uma experiência natural e essencial no caminho para a idade adulta. Mas numa cultura que promove o positivismo e a felicidade acima de tudo há muito que perdemos essa intuição. É premente compreender o papel da solidão nesta fase da vida dos nossos filhos se os queremos realmente ajudar a serem adultos felizes e bem resolvidos.

Confusão e Dissonância: Sinais de Amadurecimento

Como posso eu querer sair com os amigos e ficar em casa ao mesmo tempo? Como me é possível amar e odiar o mesmo ser em simultâneo? Enquanto escuto Gordon Neufeld falar do sétimo ritual de passagem da Adolescência – Confusão e Dissonância – não consigo deixar de pensar como um simples conceito pode mudar uma vida inteira.

Diagnóstico: Adolescência Reprovada

Apercebi-me que não tinha vivido a Adolescência tinha eu 19 anos. Estava no segundo ano da Faculdade e um momento no tempo fez-me pedir aos meus pais que me marcassem uma consulta no psiquiatra. Felizmente, ir a uma consulta de psiquiatria não era um tema tabu em minha casa.

Cuidado com os especialistas de parentalidade

Muito é dito sobre parentalidade. Muito nos é transmitido sobre como educar os nossos filhos, como os criar, o que fazer para eles se transformarem em seres humanos emocionalmente saudáveis e realizados. E o que não fazer, perante o risco de os incapacitarmos para a vida. E nós, o que pensamos? O que nos dizem os nossos instintos?

O que fazer quando o desespero é grande?

por Márcia Carneiro
Recentemente colocaram-me uma pergunta: “O que fazer quando o desespero é grande e não parece haver saída? Será que há alguma hipótese de algum dia me livrar desta dor e sofrimento? É que eu sinto que estou a sufocar cada vez mais e a perder o rumo por completo. Sinto-me completamente sozinha!” Pouco depois de me colocarem tal pergunta tive a oportunidade de ver o filme documentário “Princesa Diana: na primeira pessoa”. Recomendo-o a qualquer indivíduo que se encontre na mesma situação.

O que é que eu quero do meu companheiro?

Como é que alguém pode perceber o que eu preciso se eu não o pedir e informar? Como é que alguém há de me conseguir ver, escutar e compreender se eu não mostro o meu verdadeiro ser? E eu? Sou capaz de ver, escutar e compreender o meu companheiro? Estou a começar, a aprender, a sincronizar.

Se este fosse o teu último dia na terra quais os valores pessoais que gostarias de deixar aos teus filhos?

Um dia colocaram-me a questão que escolhi como título deste artigo. E esta foi a minha resposta: Se este fosse o meu último dia na terra, os 3 principais valores pessoais que gostaria de deixar à minha filha seriam paz interior, felicidade e fé. Descobre porquê neste post.